sem comentários ainda

Homenagem aos irmãos falecidos do MCC nos 50 anos de História

Compreender os propósitos de Deus muitas vezes pode ser uma tarefa bem difícil, principalmente quando a tristeza bate a nossa porta porque acabamos de perder um ente querido. Lágrimas passam pelos nossos olhos constantemente e o vazio da saudade aumenta o sofrimento severamente.

Hoje a saudade nos faz mais uma visita, mas não vem acompanhada da tristeza como protagonista. Com corações mais confortados, relembramos os bons momentos que foram compartilhados e como a presença de pessoas tão queridas foi capaz de transformar tantas vidas em vidas abençoadas.

Lembramos hoje de irmãos que tanto contribuíram para que o Movimento de Cursilhos chegasse até aqui. Foram incansáveis em sua missão e utilizaram seu trabalho, testemunho de vida, sua música, sua arte, como instrumento eficaz de evangelização.

Citar nomes, seria obviamente muito arriscado, pois nesses 50 anos , muitos foram os que fizeram a diferença, se dedicaram ao MCC, sendo instrumentos de Cristo na evangelização dos ambientes e hoje se encontram nos braços do Pai.

As famílias e a cada um de nós é preciso continuar a luta e a caminhada com sorrisos e esperança. Agradecemos a Deus, pelo tempo que a cada um foi concedido, compartilhando conosco suas vidas e ter nos dado a oportunidade de aprender com suas atitudes, sorrisos, carinho e amor.

Nesses 50 anos, sem dúvida, muitos foram os momentos de dor pela saudade, pelo amor que fica. Também lembramos aqui, nosso querido e saudoso Dom Manoel, cursilhista autêntico, que muito contribuiu e lutou para que o MCC mantivesse firme seu carisma e essência.

Pedimos a Deus que lhes conceda paz eterna e a vocês familiares e a cada um de nós, alívio, consolo e paz! Estaremos sempre juntos na amizade e na oração!

Em (Filipenses 1:20-21) está escrito

Em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte. Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho.

Que a dor da perda possa ser diminuída um pouquinho a cada dia e que daqui para frente esta ausência seja capaz de fortalecer ainda mais os laços da família Decolores. O vazio que ficou jamais será preenchido, mas com a paz de Deus em nossos corações será menos doloroso. O céu certamente se alegra com a presença de pessoas tão queridas, que para sempre estarão na nossa memória e influenciarão eternamente a nossa história.

E que cada um possa ter dito como São Paulo: Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé.

 

Afinal de contas, os irmãos não se despedem, pois temos um encontro marcado na Eucaristia!

Decolores

Nesses 50 anos , muitos foram os que fizeram a diferença, se dedicaram ao MCC, sendo instrumentos de Cristo na evangelização dos ambientes e hoje se encontram nos braços do Pai.

Devido a dificuldade com arquivo, de tempo e também por não conhecer a todos. Fica aqui uma breve e singela homenagem em nome de todos, pedindo desculpas pelos nomes que não citaremos, mas esclarecendo que cada um foi muito importante!

Publicar um comentário