sem comentários ainda

Homenagens- Jubileu M.C.C

Dom João Wilk

Diretor Espiritual Pe. Juvêncio José Abade

Equipe Sacerdotal

Estamos vivendo e revivendo tempos de graças, gratidão, vitórias, reflexões, celebrações, recomeços no Movimento de Cursilho de Cristandade em nossa diocese.

E fazendo um retrospecto, muitas mãos, corações, orações se uniram para chegarmos até aqui. 50 anos! Meio século!

O SIM dado com alegria fizeram com que esse jubileu fosse possível. O Sim do nosso Bispo D. João, que em 2004, foi nomeado Bispo dessa diocese. Fez o cursilho em 1979 em Brasília.

Reconhecemos na sua pessoa D. João, o pastor cuidadoso, fiel, legítimo sucessor dos apóstolos, princípio e fundamento visível da Igreja. Obrigada por ser nosso pastor e mestre, por nos santificar através de suas orações.

Carrega consigo o Cajado, símbolo do poder- serviço e da missão de pastor. Cajado com extremidade curva para atrair suas ovelhas, trazê-las para mais perto e também puxar-lhes as orelhas.

E o SR. D. João, com carinho e humildade nos puxa a orelha sempre que necessário! Que possamos sempre ser guiados pelas suas mãos e palavras!

Homem humilde, inteligente, amante do labor! Notado também pelo bom humor! Tenta fazer algumas piadinhas, mas por vezes não é compreendido ou as vezes não compreende as nossas… o que vale mesmo é a alegria e a gargalhada gostosa!

Nossa homenagem ao Sr. que mesmo enfermo, sem poder estar mais perto de nós, não deixou de lançar seu olhar carinhoso e acolhedor ao seu povo, quando no dia 25 de dezembro enviou mensagem de natal, com pedidos de desculpas por estar um pouco longe de nós e aos crismandos por não estar com eles em ocasião de suas crismas. Esse seu gesto demonstrou zelo e amor para com seu rebanho!

Deus lhe pague e o mantenha com saúde de ferro, perseverante e cheio de esperança para nos conduzir!

Conte conosco! Com nosso amor, respeito e orações!

Nossa homenagem e gratidão por todos os diretores Espirituais que deram o Sim ao cursilho. Especialmente ao Pe. Juvêncio José Abade pelo seu Sim “Vitalício”!

Pe. Juvêncio! Quantas histórias, quantas piadas e trocadilhos que por vezes parecem sem nexo, mas que compreendidas trazem grande aprendizado! Lembram do casamento complicado de Zé dos Anzóis e Maria Borracha? E da coitada que desde os 11 anos de idade até os 65 de idade e nunca foi beijada? Gente! “Alguém aí sabe me dizer quantas jabuticabas cabem em um banheiro? ” Nas contas dele cabem 17.

São essas e outras que dentro de um contexto nos faz calar por dentro e entender o recado!

Padre Juvêncio, seu testemunho de amor e zelo ao movimento de Cursilhos, o seu desejo ardente de evangelizar os ambientes, de buscar os batizados afastados, sua disponibilidade em servir a Cristo e a Igreja, mesmo que muitas vezes lhe falta força física, saúde fragilizada, lá vem o Sr., carregando as pernas, tombando de um lado para o outro, para cumprir mais uma missão! Ah! Mas basta uma boa prosa, umas boas piadas e gargalhadas que aparentemente a dor vai embora! Tudo isso e muito mais nos traz alento, nos revigora pra seguir na caminhada.

Desde 1995 está conosco! Nos alegrando, nos mostrando os caminhos, sendo “pai” espiritual de cada um de nós, acolhendo nossas misérias e com sabedoria e paciência nos orientando a sermos melhores, sem vaidades, com simplicidade e humildade!

“É fácil, mais é difícil”

“Vejam como eles se amam”

“O cursilho é de Deus”

“Quando cuidamos das coisas de Deus Ele cuida das nossas! ”

Quem de nós não se lembra de algumas dessas palavras ditas por ele em homilias ou pregações de retiros.

Falar aqui do Padre Juvêncio, suas histórias, ações e missão no Movimento de Cursilhos, daria alguns rolos de Sacramento! Ah! Como daria!

O Sr. também nos puxa a orelha! As vezes de forma embutida, de leve, discretamente… quem o conhece bem sabe do que estou falando… O último puxão mesmo, foi na missa de abertura dos nossos trabalhos há poucas semanas atrás. Foi mais ou menos assim: “Quando está vindo para um compromisso já correndo, atrasado, alguém liga pra saber onde está, se está chegando… Num vê que se eu for parar o carro pra atender o telefone vou atrasar mais? ”

Já nos ensinou aí, a sermos coerentes no trânsito. É sua missão como nosso diretor Espiritual e temos eterna gratidão por isso!

Falar de Humildade? Nunca me lembro de ouvi-lo e ele não falar em humildade, no informativo que recebemos na primeira ultreya desse ano, 4º feira passada, está ela lá, HUMILDADE destacada! Humildade para o Pe. Juvêncio já virou ladainha! Quisera mesmo que essa ladainha se encarnasse em nós, transformando nosso agir, nosso pensar e o nosso falar! É fácil, mas é difícil. O seu testemunho nos alavanca!

É nossa missão contínua rezar pelo Sr. Pela sua perseverança na vida da Graça!

Amamos muito o Sr. Padre Juvêncio!

Nossa homenagem também a equipe Sacerdotal pelo SIM, pela dedicação, apoio e disponibilidade que tem dispensado à esse movimento!

Pelo acolhimento aos grupos de cursilhos nas Paróquias onde cada um de vocês atuam. Por atenderem às necessidades do movimento sempre que solicitados!

Que Deus possa abençoá-los sempre, que o Espírito Santo os inspire e conduza! A vocês o nosso carinho, gratidão e orações pela sua santidade e perseverança!

Enfim, D. João, Pe. Juvêncio e sacerdotes, nossa gratidão porque pelas suas mãos sagradas, trazem Jesus Vivo em forma de pão e vinho que nos alimenta e fortalece na caminhada! Sem essa dádiva não teríamos chegado até aqui.

Decolores!

Publicar um comentário